JESUS TE AMA COMO NINGUÉM POIS ELE É TEU SALVADOR

QUAL É O SIGNIFICADO DO ANO NOVO?




Não resta dúvidas de que o povo é supersticioso, e que crê na possibilidade do azar como na existência e possibilidade da sorte. Tal comportamento, o de se crê que se se passar por baixo de uma escada vai dar azar, ou, se o chileno estiver virado com a sola para cima e um gato preto passar por perto, mal presságio está sendo anunciado... Prova-se ou corrobora-se também na evidência de tal imaginário e comportamento popular que muitos ainda creem no lenço ungido do pastor, na água benzida ou ungida do padre, no poder do crucifixo e do salmo 91 na prática do exorcismo, etc. Chamamos a isso de "crendice": a mera credulidade. Ora, atravessei hoje São Paulo passando por várias cidades..., e pude constatar enormes filas nas casas lotéricas que ainda estavam abertas: "todos desejam apostar na sorte de ser sorteado com o prêmio de mais de duzentos milhões de reais".

Pois bem, segundo a História, a queima de fogos nesta universal data comemorativa, passaram a existir como meio de 'espantar os maus espíritos'. E a farta culinária deliciosa da ceia do Reveillon, proclama tanto para o Ano Novo Judeu, quanto para o Ano Novo gentio, desejos de boa sorte de um ano próspero e abençoado. Enfim, a Avenida Paulista, as Praias do rio de Janeiro e muitos lugares do mundo, HOJE, haverá milhares de pessoas reunidas, não para comemorar a Salvação trazida pelo Menino Jesus do Natal adulterado pelo paganismo, nem para celebrar a Vitória sobre o Pecado, sobre a Morte, e sobre os Principados das trevas conquistada pelo Cristo ao Morrer e Ressuscitar, mas para literalmente cair na Gandaia da bebedeira, da dançar até perder o fôlego e as forças, bem como se entregar ao sexo desregrado. Portanto, toda esta forma de ser e de se comportar, é definida como Liberdade, Felicidade, Alegria, e descarga do Estresse acumulado ao longo de 2012.

Contudo, o cartão de crédito fiou estourado, o limite do cheque especial foi a zero, e os carnês das várias prestações estão pendurados. Mas, e o IPVA de janeiro? e renovação das matriculas das crianças? e o material escolar? e isso e mais aquilo outro? Deixa prá lá, pois o Ano ainda não terminou, portanto, não devemos trazer o sofrimento do próximo ano para este velho que se finda, não é mesmo?

Entretanto, para o cristão, todo dia, toda a semana, todo o mês, todas as datas comemorativas, devem ser teologizada pelo prisma da Bíblia e do Cristo que trouxe Vida dentre os mortos. Assim, devemos renovar nosso arrependimento, devemos renovar nosso ânimo quanto as provas e lutas neste mundo, devemos renovar a santidade, devemos renovar a leitura da Bíblia, dos laços de amizades e de família, no sentido de que ainda estamos aquém e além do espírito do verdadeiro cristianismo. Cristianismo que se define como sendo o espírito da renúncia ao pecado e ao mundo. Pecado que ainda nos espreita e tenta nos puxar para a carnalidade e mundanismo. Mundanismo que se define como sendo o espírito do anticristo, o qual é o espírito do secularismo: a adoração aos modismos e espírito da atual época. Época e sociedade que glorifica  a tudo o que o ser humana faz: as conquistas de seus sonhos e planos, os quais não incluem DEUS e seu Cristo.

Por fim, digo e afirmo que para mim, o Ano Novo significa o Ano Novo da sociedade profano do espírito da babilônia do Apocalipse. Mas que, me faz lembrar no Ano Novo do Milênio inaugurado por Aquele que disse: "Todo o Pode foi me dado nos céus e na terra". Milênio que se contrapõe na antítese misteriosa da apocalíptica: Cristo versus Anticristo, Babilônia cósmica versus Jerusalém celestial, Igreja sofredora versus Igreja apóstata dos nicolaítas, Jezabel, Balaão, Laodicéia,  e de todos aqueles que receberam o sinal da Besta. Pessimismo? Fatalismo? Miopia? Não! Mas realismo espiritual.


Senhor Jesus, suplico-te por misericórdia e graça, pois ainda sou um pecador e tição em meio ao fogo da condenação do juízo eterno! Senhor Jesus, ensina-me a viver e desfrutar do mundo de modo santo e recatado, para que, acima de tudo, eu possa de um forma ou de outra de Honrar nesta carne necrosada pelo pecado. Amém!