JESUS TE AMA COMO NINGUÉM POIS ELE É TEU SALVADOR

COMUNHÃO E FIDELIDADE




Fiel é Deus, pelo qual fostes chamados à comunhão de seu Filho Jesus Cristo, nosso Senhor” 1 Coríntios 1:9
Deus é fiel! Esse é um dos axiomas do cristianismo. A fidelidade de Deus pode ser contemplada na constituição e construção do Seu povo ao longo da história, e que culmina na vida de Jesus. O Salvador cumpre de forma cabal a missão de resgatar a humanidade e de religar o homem perdido ao Pai Santo. A fidelidade é um dos atributos de Deus, e a busca pela redenção do homem é o Seu projeto de amor. Esse projeto de amor de resgate é o restabelecimento da comunhão que retoma o estado inicial. Quando entendemos o chamado “à comunhão” de Jesus Cristo, como nosso Senhor, na realidade estamos adentrando numa esfera de intimidade com o Criador. Estamos retornando a uma relação de profunda comunhão, retornando ao projeto inicial: comunhão do homem com o Pai.
Desde a queda do homem, narrada em Gênesis 3, o ser humano foi contaminado pelo pecado, e por conta do pecado a comunhão com Deus foi perdida. O homem quebrou a relação com Deus. Adão que desfrutava de uma relação completa de comunhão com Deus, que conversava com o Criador no final do dia, que andava com Deus pelo jardim do Éden, preferiu a desobediência. A desobediência quebrou essa relação íntima do Criador com o homem, feito à Sua imagem e semelhança. O Criador Santo não compactua com Sua criatura rebelde, por isso revela Seu plano eterno. Após a queda, o Criador disse que mandaria Seu Filho, e o Messias esmagaria a cabeça da maldita serpente. Esse Messias seria responsável pelo resgate da humanidade e da conexão com o Senhor Deus. A fidelidade de Deus foi revelada nesse projeto. Ele toma a iniciativa e soluciona o problema da falta de comunhão com Sua criação. Ele envia Seu Filho. Jesus, o Filho cumpre com fidelidade a missão dada por Seu Pai, e nós, seus seguidores, desfrutamos de comunhão com o Filho, com o Espírito e com o Pai. A comunhão é o resgate do projeto inicial do Senhor. Deus nos criou para Sua honra e glória e também para desfrutar de comunhão com sua criação. A trindade é uma conexão de comunhão, por isso anseia comunhão com o homem, que é a coroa da criação.
Dentre todos os chamados e convocação pelas quais passamos cotidianamente, o chamado mais relevante é o da comunhão. Jesus nos chama a comunhão, Ele nos chama a termos Deus como Pai e amigo, nos chama para uma relação com o Criador profunda, nos chama para a fuga da superficialidade, nos chama a fazermos parte do projeto do Senhor. Ter comunhão com Deus, através de Jesus é uma bênção, é um privilégio. Quando desfrutamos de comunhão com Deus, temos o privilégio de fazermos parte dos planos do Senhor, e o Seu plano é que todos desfrutem da maior relação de amor já vista: a comunhão com o Deus de amor. O plano da redenção é o plano de comunhão, e ter comunhão com Deus é desfrutar de uma relação de amor. Deus é amor, e esse amor é disponibilizado de forma ilimitada para aqueles que desfrutam da comunhão com Ele.
Os seguidores de Jesus, que almejavam uma vida como a do Mestre e Senhor, devem buscar a comunhão. Aos seguidores de Jesus fica o desafio de ser fiel à procura da comunhão. Os seguidores do Mestre não podem desfrutar da comunhão com Deus, e com o Filho, e não buscar a comunhão com seus irmãos. Que o Deus fiel não nos deixe nos afastar desse projeto de comunhão. Deus é fiel e nós precisamos ser fiéis na busca intensa pela comunhão com Ele, com nossos irmãos e com o próximo. Deus é fiel, e você?