JESUS TE AMA COMO NINGUÉM POIS ELE É TEU SALVADOR

O QUE VEM A SER O VIVER CRISTÃO? (CONTINUAÇÃO)


Escute esta melodia como fundo musical deste texto:

Quando eu era criança fazia as coisas de criança, brincava como criança, andava como criança, sentia e pensava como criança. E sendo uma criança de pais cristãos, então era comum participar da EBD (Escola Bíblica Dominical), o que se perdura até  HOJE: a eterna e inconclusa EBD! seu método aparente é nunca levar você à maturidade!  EBD das crianças, dos jovens e adolescentes, dos adultos, dos divorciados, dos idosos etc. Além da Boa EBD (pois não deixa de ser Boa para os iniciantes e novos conversos), fomos convidados a cantar e vocalizar em conjuntos, corais, quartetos, quintetos etc. Assim, para muitos hoje, a Vida cristã é definida como sendo: crisma, batismos, oblações, ceias ou eucaristias, cantar, dizimar + ofertar, estudar e frequentar a EBD, assistir a um culto/missa, onde se pode cantar, orar e interceder. De quebra, ou para inovar esta 'santa rotina', vem os acampamentos, os encontros de casais, os seminários etc, etc; TUDO para fazer sua Vida girar em torno das atividades da Igreja (Instituições) que não é você. Enquanto a Bíblia diz que é VOCÊ quem é a Igreja (Corpo) de Jesus, infelizmente, você foi ensinado a ir para a Igreja (Instituição) ao invés de ser e viver como Igreja (Corpo = Templo = Casa = Habitação viva e ambulante) de Cristo Jesus. Eis aí a dialética que tanto nos incomoda: ser Igreja (Corpo Vivo) ou viver na Igreja (Instituição Sem vida)? Vejamos os exemplos da Bíblia:



1) Abraão foi chamado por Deus a viver como peregrino na Terra da Promessa (Canaã), e, embora quisesse Levar e conviver com seu parente Ló, acabou por se separar dele; e mesmo que desejasse ter Ismael e Isaque juntos, teve que também separá-los e encaminhá-los para a vida. Vejam, Abraão não viveu na Igreja do pastor e sacerdote Melquisedeque, embora tenha aprovado o ministério deste Obreiro a ponto de lhe ofertar voluntariamente seu dízimo, pois era um homem que tinha livre acesso ao Pai celestial, portanto, não precisava de intermediário... Abraão tinha seu próprio culto doméstico...

2) Moisés teve que trilhar desde cedo o caminho sagrado da solidão, como aconteceu com seus antepassados: os patriarcas Abraão, Isaque, Jacó, e José. Tal foi sua solidão que, quando criança, foi colocado num cesto de junco para ser lançado nas margens do rio Nilo. Anos depois enfrentou oposição em seu ministério de Profeta-sacerdote como Líder de Israel de seus irmãos Mirian, Arão e também dos líderes anciãos do povo... Várias vezes esteve sozinho...

3) Rute, como Tamar, Ana e tantas outras mulheres virtuosas, como a rainha Ester, teve que caminha neste sagrado caminho de solidão da vida cristã. Além de perder seu marido, enfrentou sua sogra Noemi para, como estrangeira, morar e trabalhar como uma mulher viúva pobre nas plantações de Boaz...

4) Davi foi perseguido por seus irmãos, pelo rei Saul, pelos filhos e viveu pelos desertos sofrendo a angústia da solidão, derramando suas lágrimas com salmos e louvor ao Senhor na congregação dos peregrinos solitários...

5) sofreu agudamente ao ser mal interpretado e criticado por sua esposa e por seus íntimos amigos, depois de perder a saúde, os filhos e toda sua riqueza: parecia que o próprio Deus o havia abandonado como fez com seu Filho Jesus na Cruz.

6) De quem mais falaremos? a lista dada na carta de Hebreus 11 é enorme: homens e mulheres dos quais o mundo não era digno. Vejam os mártires da igreja primitiva... Vejam os judeus perseguidos pelos alemães... Ser cristão é isto! É ser mal compreendido. É falar uma  linguagem que o mundo = sociedade dos homens não entende, pois, segundo as Escrituras, quem fala das coisas que o mundo se agrada, concordando com o que há no mundo, a ponto de andar de mãos dadas com os mundanos que não creem na Palavra e no Cristo, é ser inimigo de Deus! Portanto, eis aí a inescapável questão: ser Igreja ou frequentar uma Igreja? Quem vai te  salvar da condenação eterna: seu pai, sua mãe, seu pastor, seu padre, seu marido, sua esposa, seus filhos, os irmãos da igreja que você frequenta? Pois bem, o Cristianismo autêntico,  antes de ser uma vida em comunidade e fraternidade, é uma individualidade e solidão. Individualidade e solidão que só cabe e  permite a entrada do Cristo que foi morto para salvar sua pobre alma condenada. A vida em comunidade e fraternal é secundária e consequente desta principal relação: Eu + Jesus = Jesus + Eu = Nós entre Vós. Mas se o Vós = os outros, ocupam o Lugar de Jesus Cristo, então, já não mais cristianismo, porém, outro Evangelho e religião = idolatria.