JESUS TE AMA COMO NINGUÉM POIS ELE É TEU SALVADOR

A TEOLOGIA DE JÓ

Após algumas reflexões sobre o Livro de Gênesis, o Primeiro livro da Bíblia canônica judaico-cristã, como prometido, deveríamos adentrar numa nova série de comentários sobre os pontos principais do segundo livro da Bíblia: Êxodo, o Livro da Libertação de Israel. Contudo, para quem já leu e estudou algo a respeito destes livros (os que compõe o cânon bíblico atual) sabem que sua ordem não é cronológica, mas espiritual-canônica. 

Portanto, é importante criarmos um link ou ponte teológica entre Gênesis e o Livro de Jó (que fica na Bíblia cristã após o livro de Ester...), pois Jó também viveu no período consagrado como Patriarcal, ou seja, como Melquisedeque, Jó foi contemporâneo de Abraão. E não é para menos, pois sua Mensagem é na verdade o outro lado da moeda, por assim dizer, da fé de Abraão. Ou seja, se só vivêssemos refletindo sobre a fé de nosso pai espiritual Abraão, a vida seria como os atuais pregadores da teologia da prosperidade querem sustentar, os quais como discípulos distantes e deturpadores dos calvinistas puritanos do século XVII, expõe: tudo é por fé e somente por fé como fé em si mesmo. Sim, segundo este discurso, todos os crentes teria que ser: fazendeiro-nômade como Abraão, ou um grande latifundiário, ou um homem de negócios cheio de escravos ou empregos para negociar com pessoas importantes como Faraó, Melquisedeque, e Abimeleque, dentre outros, como se fosse Abraão e estivesse na mesma situação e contexto com ele. Saúde plena, ser herdeiro de grande patrimônio, ter total apoio e bênção do Divino etc. Jó nos chama à razão. Jó mostre o lado oculto de Deus: seu eterno e inescrutável propósito parcialmente revelado neste Universo. Sim, Jó nos incita a uma reflexão sobre a "Teodicéia (justificação dos caminhos) de Deus". Jó é o típico cristão que quando está no topo da fartura e glória humana, aprende a descer até o poço da amargura e desesperança. Enquanto Abrão é sinônimo de fé atuante, Jó simboliza uma fé cambaleante e testada pelo mais alto fogo da provação.

 Continua...