JESUS TE AMA COMO NINGUÉM POIS ELE É TEU SALVADOR

REFLEXÃO NATALINA

Os símbolos falam por si só. Manjedoura, presépios, anjinhos, mosaicos, batistério, peixe, pomba, água, pão e vinho, cruz, faca, trombeta, taça, castiçal-candelabro, tabernáculo, cenáculo, oliveira etc., e até mesmo o Livro Bíblia, falam por si mesmos numa linguagem humana que até as crianças entendem.

Ora, há figuras de linguagem que as pessoas já estão acostumadas e, portanto, não precisam de explicação. Contudo, muitíssimos cristãos ainda não entenderam o que é a Palavra de Deus, de sorte que falam dEla como algo posto, objetivo, material, palpável, impresso, manejável e comercializável, enfim, como um verdadeiro ídolo. Deus fala português? francês? inglês? latim? grego? hebraico? aramaico? árabe? A Palavra e a Voz de Deus deve ser necessariamente ouvida nestas línguas cotidianamente?
O fato é que falamos da Palavra ou da Fala de Deus de modo irreverente, profana, secular e tolamente ("Não usarás o Nome do SENHOR teu Deus em vão"). Pior, há pessoas que se consideram autorizadas (por um chamado estranho ou por uma unção duvidável) a falar em Nome de Deus e, assim, estão sempre afirmando que "Deus disse isso, disse aquilo, falou para fazer tal coisa, expressou-se assim e assado". Pois bem, Natal é Símbolo, não Palavra de Deus encarnada. Natal pode ser um belo nascer numa praia ou numa sala com mesa farta de guloseimas. Natal pode ser bebedeira ou glutonaria. Pode ser o Natal de doações ou de "Boas Ações". O que não pode é ser a Palavra de Deus, como não o é e nem é ouvida nos cultos protestantes ou na missa católica.
Embora diga-se que se vive pela fé, e esta fé é sempre afirmada como sendo a possibilidade de ouvir sempre a Palavra de Deus, digo, que o objeto desta fé não a Palavra de Deus, mas um ídolo religioso humanista. Pois a Palavra de Deus salvadoramente se manifestou numa gruta ou simples estábulos para animais se deleitar (embora sem a capacidade de tal degustação). Quem na terra única e exclusivamente recepcionaram a Palavra de Deus (JESUS) foram um casal pobre, pastores fedidos e rudes, gentios/pagãos mágicos suspeitos como hereges, enfim, pessoas semelhantes a publicanos, cegos, marginalizados, prostitutas, bêbados, aidéticos etc. A Palavra de Deus sempre 
será ouvida por humanos desarmados do ego religioso de autojustificação, sempre prontos como Pobres de espírito, como joão-ninguém. A Palavra de Deus não é algo (objeto) ou um evento Histórico, e nem uma Instituição, mas uma PESSOA. Uma PESSOA que mais PESSOA do que eu ou você. Uma PESSOA que não Vive por derivação ou concessão, mas que possui VIDA em SI MESMA, pois é FONTE de VIDA. Esta Palavra de Deus VIVA de certa forma não poderá ser aprendida ou contida num recipiente, mas simplesmente OUVIDA e acolhida por uma Coração que deve reagir em AMOR num Relacionamento que será iniciado por este Ouvir e nunca terminará.